Reforme sem estourar o orçamento
Postado em 18 dezembro , 2013

Sempre há aquele receio de estourar o orçamento da reforma. Ainda mais quando é algo complexo ou de urgência. Algumas dicas são levadas em conta para não cair nas armadilhas da obra residencial e a gente divide com você! 😉

96ce050d6cf90105804cd4272442e191

1.É importante definir o ambiente necessário a atingir com a reforma. É algo óbvio, mas saber realmente o que fazer em determinado espaço é essencial para o planejamento não sair um fiasco. Pesquise o que vai ser feito, referências e anote o que realmente será feito. Com isto você poderá comprar os materiais corretos sem estourar o orçamento.

2. Divida o projeto em etapas. Faça um cronograma em cima de tudo que deve ser feito por cômodo. Discrimine em detalhes tudo que será feito nos quartos, banheiros, cozinha. Numere os cômodos para facilitar.

3. Caso você não tenha experiência, contrate um engenheiro, um arquiteto ou um design de interiores para ajudar em ambas tarefas acima. Ainda mais se a reforma for mais complexa. O lado bom de contratar estes profissionais é que eles estipulam prazo de execução, definem custos e além disso, podem dar dicas para evitar comprometer o imóvel com a reforma.

4. Não compre nada antes de estabelecer o que será feito na reforma. Evite comprar materiais só porque estão estão na promoção ou objetos decorativos, como luminárias, só porque gostou muito ao ver na loja. Ao fim, você pagará uma fortuna e terá que esperar para fazer a reforma dependendo do custo.

5. Pesquise custos de materiais e mão de obra. É necessário avaliar ao menos três mãos de obra. De preferência que sejam indicados por conhecidos que já tiveram experiências com os mesmos. Já em relação aos materiais, peça orçamentos em lojas ou pesquise na internet.

6. Sua renda pode se comprometer com a obra? O ideal é que todas as dívidas somadas não ultrapassem  mais de um terço da renda mensal. Fazer uma análise  da sua situação financeira é essencial para verificar se a obra com os gastos mensais não ultrapassam o orçamento.

7. Estude as formas de pagamento. À vista é sempre a melhor opção, mas se você não tiver a quantia suficiente pode recorrer a parcelas únicas. No caso da reforma ser urgente, existem empréstimos capazes de sanar esta necessidade. Fazer simulações de custo em bancos distintos pode ser uma boa opção para conseguir vantagens.

 

Fique atento e mantenha a calma. Reforma sempre dá dor de cabeça, mas se você não errar no orçamento, já será menos uma preocupação.