Lugar de tapete também é na parede.
Postado em 28 junho , 2017

Valorizar um ambiente passa por exibir um objeto que dê aquele ‘up’ no visual. Quadros são bons exemplos de peças que incrementam um cômodo. E quem gosta de uma decoração autêntica, tapetes exibidos nas paredes, exatamente como os quadros, são escolhas certeiras.

Nada de torcer o nariz e achar que a ideia remete a um ambiente antigo ou tradicional demais. Está certo que o costume vem de séculos atrás, do oriente, quando a tapeçaria era feita de fibra natural e tinha estampas de caça ou motivos florais. A novidade é que essa moda na decoração voltou com força total.

Mas há certos segredinhos na hora de escolher o novo protagonista do seu lar. A começar pelo material. Existem de vários tipos, desde os chamados kilim, passando pelos de lã aos de seda pura.  Os tapetes podem ser feitos de cabeceiras de camas, colocados acima de um sofá na sala de estar, ao lado de uma mesa na sala de jantar, num intervalo de lances de escadas, e por aí vai.

A combinação da tapeçaria na parede com o resto do ambiente também deve estar em dia.

Geralmente se misturam dois estilos iguais ou o neutro com o desenhado. Os tapetes lisos geralmente são os mais fáceis de combinar com qualquer estilo de casa. A cor da parede onde o eleito será pendurado deve estar à altura. O correto é usar uma parede neutra para que a peça tenha seu destaque, e não ‘brigue’ com o resto do ambiente. Por fim, a manutenção de tapetes que vão à parede é bem simples: basta aspirá-lo como se fosse um tapete comum. O recomendado é fazer a limpeza uma vez por semana.